Arquivo de etiquetas: Palácio Nacional de Mafra

Correr e caminhar à noite pelo Palácio e Tapada

Por espaços habitualmente interditos, realiza-se no próximo sábado, dia 9 de julho vai a 3.ª edição do Trail Noturno do Palácio Nacional de Mafra.

 

É um evento único no país, que permite aos seus participantes usufruir de um cenário carregado de história e beleza. Percorre espaços do magnífico Palácio Nacional de Mafra, habitualmente interditos ao público em geral.

 

De acordo com um comunicado, “incorporado num projeto mais abrangente, o Mafra Trails 2016 (www.mafratrails.pt), o Trail Noturno do Palácio esgotou as inscrições nas edições anteriores e promete continuar a pôr Mafra a mexer com os percursos de 10 km de caminhada ou 12 km de corrida”.

 

Tudo começa “no Largo das Tílias, atravessa toda a frente do Palácio Nacional de Mafra, percorre trilhos da Tapada de Mafra e termina no Palácio. A parte final inclui a passagem por um corredor interno do Palácio (atravessando o edifício de norte a sul) e percorrendo todo o pátio da Basílica”.

 

A organização é da Roteiros Aventura, com o apoio do Palácio Nacional de Mafra, da Escola das Armas, da Câmara Municipal e Junta de Freguesia de Mafra.

 

Obras premiadas em concerto

Será já no próximo dia 24 de Outubro o concerto de apresentação das obras distinguidas com “o Prémio Internacional de Composição Órgãos do Palácio Nacional de Mafra 2015”.

Numa nota, a Câmara Municipal anunciou que o programa inclui a actuação dos dois compositores premiados, um italiano e o português João Pedro Oliveira, com duas obras.

 

Este evento é promovido pelo Secretário de Estado da Cultura e pela autarquia mafrense, e realiza-se na Basílica de Mafra.

As entradas são gratuitas, mas é necessário fazer reserva junto do Palácio Nacional de Mafra ou do Posto de Turismo.

Carrilhões: concurso publicado

Foi publicado em Diário da República, no dia 25 de Setembro, o concurso para as obras de restauro dos carrilhões e torres sineiras do Palácio de Mafra.

 

O procedimento estabelece um “prazo contratual de 575 dias” para esta “empreitada de obras públicas”.

 

A obra será adjudicada à “proposta economicamente mais vantajosa”, consoante também outros “factores e eventuais subfactores”.

 

O valor base do concurso é de 1 milhão e 900 mil euros, que chega aos 2 milhões e 300 mil euros com IVA.

 

O financiamento é oriundo do Fundo de Salvaguarda do Património Cultural e será repartido por três anos até 2017, conforme estabeleceu uma portaria publicada na semana passada.