web analytics

Estádio Municipal com obras de 200.000€

A Câmara Municipal de Mafra (CMM) investiu cerca de 200 mil euros no Estádio Municipal para a realização dos jogos do Clube Desportivo de Mafra (CDM).

 

Foram feitas adaptações de acordo com o exigido pela Liga de Clubes, no que diz respeito às competições profissionais.

 

Entre a colocação de cadeiras nas bancadas, a criação de mais lugares, a disponibilização de uma sala de imprensa e a construção de torres para transmissões televisivas, Hélder Sousa Silva, presidente da CMM, fala num investimento entre os “180 e os 200 mil euros”.

 

No entanto, as obras acabaram por “abranger algumas situações que já estavam a precisar de manutenção no espaço, assim como a cobertura das bancadas que já precisa de ser intervencionada, e será, mas noutra altura”.

 

Quanto aos restantes espaços do Parque Desportivo Municipal, estarão limitados nos dias dos jogos. Foram criadas duas entradas para os adeptos e haverá uma terceira para quem quiser apenas ir passear ao Parque: “Teremos uma solução provisória em que iremos limitar os espaços através de baias e o público dos jogos não irá afetar o normal funcionamento do parque”. Ao todo, o Estádio tem agora “1200 lugares sentados”.

 

Durante a época, são esperados milhares de visitantes. Uma situação de Hélder Sousa Silva vê com bons olhos “pelo impacto positivo na economia” pela afluência prevista à restauração concelhia.

 

O autarca garante ainda o apoio a outros clubes concelhios que, “no caso de subida à II Liga terão também o estádio à sua disposição”.

 

O protocolo assinado entre o CDM e a autarquia obriga o clube a garantir todo o policiamento nos jogos, assim como a manutenção e limpeza do espaço, mediante o pagamento de uma “quantia simbólica referente ao aluguer do relvado”.

 

Com a subida à II Liga, o presidente do CDM, José Cristo, fala numa logística totalmente diferente que já foi testada no domingo passado no jogo da Taça da Liga, em que “tivemos 27 militares da GNR contra os cinco que tínhamos na época passada no campo Doutor Mário Silveira. Temos também a obrigação de ter um médico, e mais bombeiros e ambulâncias”.

 

José Cristo fala num novo patamar na história do clube em que a profissionalização, para além da criação da SQUD (Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas), já levou à “contratação de cinco pessoas” e a angariação de mais voluntários.

 

O CDM estreia-se na II Liga no sábado, 8 de agosto, em casa do Gil Vicente. O primeiro jogo do campeonato em casa, no Estádio Municipal, será no dia 15 de agosto, frente ao Sporting B.

 


6 de Agosto de 2015
Esta entrada foi publicada em Desporto, Futebol, Teste. ligação permanente.



Deixe o seu comentário





Publicidade